@melimelopress
/melimelopress


contato

hello@melimelo.press
11 96830-2301

endereço

praça olavo bilac, 95, cj 26
campos elíseos, 01201-903
são paulo, sp


visitas
apenas com agendamento



orçamentos

preencha as informações neste link
entraremos em contato por email 



perguntas frequentes


guia de impressão


envie seu arquivo


loja

(em breve)



sobre

a meli-melo press atua em são paulo desde 2012.

foi a primeira editora no cenário nacional a imprimir em risograph publicações de ilustração, design, quadrinhos, poesia, literatura e fotografia.


como gráfica, produziu impressos para Casa do Povo, CineSesc, GNT, enjoei, Adidas, F/Nazca Saatchi & Saatchi, Fortes D'Aloia & Gabriel e MASP – Museu de Arte de São Paulo, entre outros.



guia de impressão




a RISO é uma duplicadora que funciona com um método de impressão específico. suas particularidades devem ser consideradas ao exportar o arquivo de impressão.

abaixo, apresentamos nosso guia de impressão, com nossas recomendações e as informações técnicas necessárias para que você exporte o arquivo.
caso você tenha dúvidas ou queira solicitar nossos serviços para fechamento de arquivo, envie um email para hello@melimelo.press.

atenção
a meli-melo press não se responsabiliza por quaisquer falhas de impressão ou acabamento ocasionadas por erros nos arquivos.



formato de entrada de máquina




o formato de entrada de máquina é o formato do papel que corresponde à boca da máquina (área de entrada do papel na impressora).

a impressão é feita em papel no formato A3 (297 x 420 mm).

porém, as imagens não são impressas na área total do papel, da qual devem ser subtraídas as margens de segurança e a área ocupada pelas marcas de impressão.



marcas de impressão


as marcas de corte, as marcas de dobra e as marcas de registro são elementos que estabelecem os limites, as dobras e a precisão do material impresso.

embora sejam sempre descartadas do produto final, são muito úteis durante o processo de impressão.



porém, dependendo do material a ser impresso, essas marcas podem ser prescindíveis a fim de aproveitar melhor a área útil de impressão. avalie com atenção antes de exportar os arquivos.



imagens


a RISO processa automaticamente as imagens em tons de cinza e as imprime de dois modos:


grain-touch, que cria uma retícula estocástica em função da matização (pontos distribuídos aleatoriamente);



screen-covered, que aplica uma retícula linear de acordo com a frequência (lpi - lines per inch) e o ângulo da trama desejados.

imagens rasterizadas (por exemplo, do Photoshop) devem ter, quando possível, 300 dpi.



efeitos


os arquivos de impressão não devem conter:
︎ efeitos aplicados no InDesign ou Illustrator
︎ clipping masks
︎ drop shadows
︎ transparências
︎ blending modes (multiply, overlay e outros)

degradês devem ser criados no Photoshop e inseridos no arquivo de trabalho.



imposição de páginas


a imposição é o processo de ordenação das páginas de uma publicação para que o conteúdo fique na sequência e no sentido desejados.

para a impressão de publicações, a imposição de páginas deve ser feita no formato A3, considerando a área útil de impressão (287 x 410 mm).



por exemplo
um zine de 16 páginas com formato fechado 148 x 210 mm será impresso em duas folhas A3. suas páginas serão distribuídas da seguinte forma:






área útil de impressão


a área útil de impressão é de 287 x 410 mm.

esta área deve servir de base para calcular o formato final do impresso, considerando dentro dela todas as marcas de impressão, se houver.

margens laterais da folha
5 mm em cada lado da folha A3.



roller marks
para evitar marcas de rolamento, cuidado especial deve ser dado à parte superior da folha. o ideal é deixar essa área (50 mm) com o mínimo possível de elementos a serem impressos e a menor cobertura de tinta.





sangria


a sangria é a área de impressão que ultrapassa os limites estabelecidos pelas marcas de corte.

o ideal é ter 4 mm além da marca de corte para certificar-se do sangramento.





trapping


para evitar lacunas indesejadas entre tintas em função de erros de registro, use o trapping para expandir ligeiramente um objeto e sobrepô-lo a outro, de outra cor.





tipografia e vetor


para tipografia, imagens vetoriais e traço, não nivele seus arquivos PDF.

para textos com 12 pt ou menos, use o preto de registro (registration black) para obter a impressão mais sólida possível.

para textos com mais de 12 pt, use o preto normal (100% K) para evitar manchas de tinta.

evite textos negativos com menos de 8 pt. eles não são processados como texto pela RISO, mas sim como pixels.

utilize o InDesign para a diagramação do texto. assim, mesmo com as artes rasterizadas do Photoshop e artes vetoriais do Illustrator, a qualidade da tipografia será preservada.

não use o Photoshop para diagramar texto pois a fonte ficará pixelizada.

atenção
para textos compostos por mais de uma cor, quanto menor for o tamanho do texto, maior será o risco de ter a leitura comprometida pelos erros de registro.



deslizamento


quando exportar arquivos para publicações que sejam costuradas ou grampeadas, certifique-se de que o deslizamento (creep) tenha sido feito.